segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Construtivismo - Tema para estudo



Com o objetivo de oferecer ao educador material para reflexões a fim de contribuir para a sua formação continuada e com a finalidade de auxiliar os professores que participarão de processos seletivos em 2010, o blog Pensamento em Debate disponibilizará textos que poderão contribuir com os seus estudos. O primeiro texto é um resumo sobre construtivismo, mas em breve teremos outros temas para estudo.

A proposta do governo é baseada dentro da teoria construtivista. Sabendo sobre, haverá uma facilidade quanto a responder às questões, já que a maioria dos autores cobrados abordam o tema, porém cada um em uma área diferente. Percorrendo por alguns fóruns recolhi informações que me ajudaram a compreender melhor. Espero que possa contrituir de alguma forma.


A intenção do governo é que trabalhemos com a construção do conhecimento. A avaliação dos alunos deve ser contínua a fim de nortear as tomadas de decisão, as regulações necessárias e os ajustes.
Prevalecem questões de "como dar aula" - segundo obviamente a teoria construtivista.
Todos os autores falam a mesma coisa, baseiam-se na mesma teoria e cada um a aplica em um ramo da pedagogia: Lerner (dentro da sala de aula), Perrenoud (dentro da escola), Zabala (dentro do conteúdo da aula), Paulo Freire (dentro da formação do professor) e assim por diante.

A teoria construtivista está fundamentada nos seguintes teóricos: Vigotski (a formação da criança vem de fora para dentro - influência da sociedade sobre o desenvolvimento) e Piaget (a formação da criança é de dentro para fora) - influência do psicológico no desenvolvimento. Vale lembrar que Vigotski viveu sob os acontecimentos que influenciaram a Revolução Russa de 1917, dando ênfase, portanto à influência do meio social sobre o indivíduo, enquanto Piaget era biólogo. Assim fica mais fácil entender os diferentes olhares dos dois sobre a construção do conhecimento (apesar de falar em diferentes olhares, é bom lembrar que eles se complementam).
No construtivismo o professor não indica livros, instrumentos, métodos ou caminhos aos alunos, mas deixa que eles mesmos escolham. A iniciativa deve ser tanto da escola quanto do aluno. Os alunos com déficit de aprendizagem são respeitados, pois suas produções são feitas de acordo com a sua capacidade própria, não são impostas por alguém.
O professor não ensina, porém o aluno aprende e devido ao fato do professor não ensinar, o aluno não se frustra, pois a capacidade de aprender está dentro dele. O professor media a realização da tarefa do aluno forçando a realizá-la sozinho.
Flexibilidade - Adaptação - necessidade dos alunos - contar com o conhecimento do aluno - o aluno deve encontrar sentido no que está fazendo - ambiente de respeito e confiança - autoestima – autoconceito são palavras chaves do construtivismo.

"Construtivismo significa isto: a idéia de que nada, a rigor, está pronto, acabado, e de que, especificamente, o conhecimento não é dado, em nenhuma instância, como algo terminado. Ele se constitui pela interação do indivíduo com o meio físico e social, com o simbolismo humano, com o mundo das relações sociais; e se constitui por força de sua ação e não por qualquer dotação prévia, na bagagem hereditária ou no meio, de tal modo que podemos afirmar que antes da ação não há psiquismo nem consciência e, muito menos, pensamento.”
"Entendemos que construtivismo na Educação poderá ser a forma teórica ampla que reúna as várias tendências atuais do pensamento educacional. Tendências que têm em comum a insatisfação com um sistema educacional que teima (ideologia) em continuar essa forma particular de transmissão que é a Escola, que consiste em fazer repetir, recitar, aprender, ensinar o que já está pronto, em vez de fazer agir, operar, criar, construir a partir da realidade vivida por alunos e professores, isto é, pela sociedade – a próxima e, aos poucos, as distantes. A Educação deve ser um processo de construção de conhecimento ao qual ocorrem, em condição de complementaridade, por um lado, os alunos e professores e, por outro, os problemas sociais atuais e o conhecimento já construído (‘acervo cultural da Humanidade’)."
"Construtivismo, segundo pensamos, é esta forma de conceber o conhecimento: sua gênese e seu desenvolvimento – e, por conseqüência, um novo modo de ver o universo, a vida e o mundo das relações sociais."

Um comentário:

  1. Olá, dei uma lida em td oconteudo mto bom, obrigada me ajudará mto.

    ResponderExcluir